O Índice Nacional dos Preços ao Consumidor (IPCA), de junho de 2021, deixa alerta para empresas de transportee com relação aos preços dos combustíveis.

O Índice Nacional dos Preços ao Consumidor (IPCA), de junho de 2021, deixa alerta para empresas de transportes. Primeiro, com relação ao preço dos combustíveis e segundo, a respeito do próprio índice. O IPCA foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Os combustíveis tiveram aumento nos preços pelo segundo mês consecutivo, depois da queda pontual que ocorreu em abril. Essa queda se deu por conta da redução nos impostos sobre o produto  e da mistura de biodiesel no diesel de 13% para 10%. No resultado do IPCA acumulado dos últimos 12 meses, o setor de transporte mostrou maior variação, de 15,05%, considerando todos os grandes grupos de atividades.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Além disso, o IPCA geral, de junho de 2020 a junho de 2021, está a 8,35%, que é um número acima da média nacional de 5,25%. Essa média foi definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Caso a inflação continue aumentando, o Banco Central pode rever para cima as metas da taxa Selic, que já sofreu três aumentos neste ano, chegando a 4,25% (nível atual).

Esse cenário pode não ser favorável para o setor de transportes, pois o impacto mais direto deve se dar na tomada de crédito com custo mais caro. Isso dificulta investimentos em um período de crise global. Além disso, existe o risco de desaquecimento da economia , que pode diminuir a procura pelas atividades de serviço de transporte.

O IPCA é considerado o termômetro oficial da inflação no país e tem por principal objetivo monitorar a variação nos preços dos produtos de mercado para o consumidor final.

Fonte: CNT

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here