As rodovias federais brasileiras registraram 16.802 acidentes com veículos de cargas em 2019. Dessa forma, representando 25% de todos os acidentes
Foto: Fernando Pires

As rodovias federais brasileiras registraram 16.802 acidentes com veículos de cargas em 2019. Dessa forma, representando 25% de todos os acidentes na malha federal. Os dados fazem parte de levantamento realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

As ocorrências com caminhões, normalmente mais graves do que com veículos leves, resultaram em 1.822 mortes. Portanto, 34% de todos os óbitos em acidentes registrados no ano passado pela PRF. De acordo com os dados, 103 rodovias federais brasileiras registraram acidentes com veículos de cargas. Três delas concentram 36% dos acidentes com caminhões: a BR 116 (2.591 acidentes), BR 101 (2.348 acidentes) e BR 381 (1.059 acidentes). Essas ocorrências totalizaram 506 mortes, 28% do total.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

A falta de recursos é um dos principais motivos para a alta incidência e concentração de acidentes. No ano passado, os investimentos do Ministério da Infraestrutura (MInfra) em rodovias totalizaram R$ 6,6 bilhões. Assim, se tornando o menor montante em mais de dez anos. Além disso, o valor é 61% a menor que o pico de R$ 17,1 bilhões registrado em 2011.

Para 2020, o MInfra conta com R$ 4,2 bilhões de recursos orçados em ações envolvendo obras rodoviárias, sendo R$ 1,6 bilhão referentes a restos a pagar de outros anos. Segundo o levantamento da CNI, do total disponível para investimentos, R$ 2,1 bilhões são para obras de adequação e manutenção das vias e R$ 1,6 bilhão para construção de novos trechos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here