Abrava não enxerga possibilidade de nova greve dos caminhoneiros

A greve dos caminhoneiros na Argentina entrou no sétimo dia e já provoca danos no transporte agrícola. Os motoristas

A recente alta no preço do diesel trouxe a tona a possibilidade de uma nova greve de caminhoneiros. No entanto, esse cenário parece pouco provável na opinião de especialistas e também em função do posicionamento de algumas entidades do setor.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Por enquanto, não há consenso se esse cenário pode gerar uma nova greve de caminhoneiros. Tem havido manifestações de associações de motoristas sobre essa possibilidade. Porém, não há nada certo no horizonte.

Seja como for, vários líderes falam sobre fazer um movimento parecido ao de 2018. Na época, houve uma greve de caminhoneiros que durou 10 dias e parou o Brasil. Para conter os ânimos, o presidente Jair Bolsonaro (PL) editou uma medida provisória que permite revisão na tabela do frete.

A MP criou um novo gatilho que permite o reajuste do preço do frete toda a vez que houver alta de mais de 5% no valor do diesel. Até então, isso ocorria quando a variação era igual ou superior a 10%. De qualquer modo, o presidente da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (ABRAVA), Wallace Landim, diz que isso é insuficiente. Segundo ele, o Brasil precisa criar soluções de curto prazo para frear a deterioração dos autônomos.

Fonte: Estradão

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu Nome aqui!