Um estudo da Serasa Experian realizado em junho de 2018, com base em uma amostra composta de 4.065 empresas de transportes de todo o país, revelou a atual situação financeira do setor. Nada menos que 56% das transportadoras avaliadas apresentam alto risco financeiro, o que pode comprometer o pagamento das contas nos próximos dozes meses.

Desse total, mais da metade (33,9%) inclui empresas já inadimplentes e/ou com processos de recuperação judicial e extrajudicial e falência decretada. Apenas 16,6% das companhias avaliadas possuem médio risco, enquanto outras 27,4% apresentam baixo risco de não honrar seus compromissos financeiros, segundo o levantamento.

O quadro evidencia a grave crise enfrentada pelo setor, que provocou a paralisação dos caminhoneiros no final de maio e atinge empresas dos mais variados portes. O estudo da Serasa Experian mostrou que a situação mais crítica é das micros e pequenas transportadoras, com faturamento de até R$ 4 milhões/ano. Nesse caso, o risco de inadimplência é da ordem de 59% na média geral. Depois aparecem as médias empresas que faturam até R$ 50 milhões/ano com 55%, seguida das grandes companhias (faturamento acima de R$ 200 milhões/ano), com 38% de risco financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here