O presidente Jair Bolsonaro convocou uma reunião com a Petrobras para discutir  o reajuste do diesel. A decisão partiu logo após Bolsonaro determinar o cancelamento no aumento de 5,7% no preço do combustível. A reunião está prevista para acontecer amanhã (16).

Na última sexta-feira (12), o presidente se reuniu com os representantes da Petrobras e ministros de estado. Em seguida, a petroleira voltou atrás e suspendeu, temporariamente, o reajuste do diesel.

Relembre: Petrobras desiste de aumentar preço do diesel.

Através do Twitter, Bolsonaro argumentou que a política de seu governo é de mercado aberto e de não intervenção na economia.

Além disso, afirmou que o reajuste foi suspenso porque ele se disse “preocupado com o percentual, num nível”, que avalia abaixo da “taxa de inflação” deste ano.

De acordo com o  presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, é considerado legitimá a preocupação do governo. Em nota, o presidente confirmou ter recebido ligações do presidente antes de tomar a decisão de voltar atrás no reajuste.

” A Petrobras é uma empresa completamente autônoma para a tomada de decisões, coerente com seus fins institucionais e que sempre buscará a defesa dos interesses dos seus acionistas e do Brasil”, declarou Roberto.

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here