A produção de máquinas agrícolas no Brasil diminuiu 7,9% no primeiro semestre de 2019, no comparativo com o mesmo período do ano passado.

A produção de máquinas agrícolas no Brasil diminuiu 7,9% no primeiro semestre de 2019, no comparativo com o mesmo período do ano passado. De acordo com relatório divulgado pela associação que representa as montadoras (Anfavea) nesta quinta-feira (4).

No destaque negativo dos seis primeiros meses deste ano está a produção de tratores de rodas. Assim, registrando uma queda de 18,6%. Por outro lado, saíram das fábricas mais colhedoras de cana-de-açúcar, crescimento de 6,5% no período.

Na comparação com maio, a queda do segmento, que contempla também maquinas rodoviárias, foi de 11,8%.

De acordo com o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, a queda na produção em relção ao mes passado tem explicação. Segundo Moraes, muitos pedidos foram represados à espera do lançamento do Plano Safra 2019/20.

Mesmo com o atraso no plano, a associação acredita que a taxa de juros do crédito para o setor (Moderfrota) ficaram compatível com a atual situação fiscal do país.

Vendas internas

As vendas internas entre indústrias e concessionárias ficaram praticamente estáveis no primeiro semestre. Foram 19,8 mil unidades negociadas no período contra 19,9 mil em 2018.

Frente a maio, o crescimento foi de 40,4%, com 4,4 mil unidades vendidas em junto ante 3,1 mil do mês anterior.

Exportações

As exportações do segmento de máquinas agrícolas e rodoviárias caíram 2% no primeiro semestre deste ano frente ao ano passado. Foram 6,1 mil unidades negociadas em 2019 contra 6,2 mil máquinas vendidas ao exterior no ano passado.

Em receita, os embarques somaram US$1,48 bilhão. Dessa forma, registrando queda de 14,4% ante 2018, quando o faturamento foi de US$ 1,73 bilhão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here