Preço da saca do milho no Mato grosso do sul cai

Em abril, o preço médio da saca de milho de 60 quilos recuou 16,7%. O valor caiu de R$ 28,44, no dia 1º, para 23,69%, no dia 29. Segundo dados do Boletim Casa Rural, da Federação de Agricultura e Pecuária do estado (Sistema Famasul).Em virtude de um cenário externo ruim, somado a elevados estoques internos são alguns dos fatores. Além da boa evolução das lavouras de inverno tem pressionado as cotações do milho, especialmente no Mato Grosso do Sul.

Somente no último quarto do mês de abril, entre 22 e 29, a desvalorização média chegou a 8,89%. Com isso, o valor da saca passou de R$ 26 para os R$ 23,69. Sob o mesmo ponto de vista, na praça de São Gabriel do Oeste o preço médio caiu ainda mais e chegou aos R$ 23.

Leia também: Milho e soja registram queda nos preços no mercado interno

Quando comparado o preço médio registrado no fim de abril de 2019, com o do mesmo mês de 2018, R$ 31,71, a retração é ainda mais expressiva, 25,30%.

Recorde da safra de milho de inverno

Segundo projeções divulgadas pelo Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (SIGA), do Sistema Famasul e Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS), o Mato Grosso do Sul deve registrar uma grande safra de milho de inverno.

A previsão, feita no início de abril, indica um aumento de 5,73% na área de plantio, de 1,814 milhão de hectares para 1,918 milhão de hectares. Dessa forma, haveria um incremento na produtividade em torno dos 11,5%. Passando de 70,1 sacas por hectare para 78,2 sacas por hectares. Juntos, esses fatores devem elevar a produção em 14,8% frente a 2018. Com isso, saltando de 7,838 milhões de toneladas para 9,002 milhões de toneladas.

Nesse ínterim, após o encerramento da colheita, os agricultores sul-mato-grossenses podem obter a terceira maior safra de milho de inverno do estado. O recorde é do ciclo 2016/2017, quando foram colhidas 9,816 milhões de toneladas. Na segunda posição aparece a temporada 2014/2015, com 9,040 milhões de toneladas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here