Foi sancionada e publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 24, a lei que aumenta o percentual da mistura de biodiesel ao diesel fóssil. Atualmente, o combustível comercializado nos postos tem 7% de biodiesel, o chamado B7. O marco regulatório estabelece que, em 12 meses, a mistura deverá ser de 8%. No segundo ano, será de 9% e, no terceiro, de 10%.

O texto permite, ainda, que o CNPE, Conselho Nacional de Política Energética, eleve a mistura obrigatória podendo alcançar o percentual de 15%, após a realização de testes e ensaios em motores que validem a utilização da mistura.

O aumento do uso do biodiesel integra as metas brasileiras para ampliar a participação de fontes renováveis na matriz energética, apresentadas na COP 21 (Conferência do Clima), realizada em Paris, no ano passado.

O combustível renovável reduz a emissão dos principais causadores da poluição atmosférica: monóxido de carbono, hidrocarbonetos, material particulado, óxidos de enxofre e dióxido de carbono.

Segundo a OMS, Organização Mundial da Saúde, mais de sete milhões de pessoas morrem prematuramente por ano, devido a problemas de saúde ligados à poluição do ar. A Organização também classifica, desde 2012, o óleo diesel – combustível mais utilizado no Brasil – como “causador de câncer”.

Fonte: Agência CNT de Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here