O Governo prepara uma nova linha de crédito com menores exigências e maior acesso para caminhoneiros. O objetivo é auxiliar caminhoneiros e investidores na manutenção

O Governo prepara uma nova linha de crédito com menores exigências e maior acesso para caminhoneiros. O objetivo é auxiliar caminhoneiros e investidores na manutenção da frota com juros mais baixos e prazos maiores. De acordo com algumas fontes, o Executivo deve editar uma medida provisória para atender à categoria.

Em abril, o Governo havia liberado R$ 500 milhões em financiamentos através do BNDES. No entanto, com as restrições de no máximo R$ 30 mil por CPF o programa tinha apenas uma adesão até agosto. Assim, o limite que era considerado o maior limitador, foi aumentado para R$ 100 mil. Além disso, o prazo do empréstimo que antes era dois anos e maio passou a ser cinco e a carência foi estipulada em doze meses.

No entanto, as medidas ainda não surgiram o efeito desejado e representantes da categoria os entraves burocráticos dificultam o acesso a essa linha de crédito. De acordo com Wanderlei Alves, conhecido como Dedéco “Hoje, o maior problema do caminhoneiro é a troca de pneu”. Nos próximos dias 9 e 10 estão previstos encontros mediados pelo ministro Tarcísio Freitas, entre líderes da categoria e presidentes de bancos para tratar do assunto.

Soluções propostas

 

Uma das propostas colocadas à mesa deixaria inalterado o limite de R$ 100 mil. No entanto, a linha focaria na troca de pneus. Além disso, foi ventilada a possibilidade de os empréstimos terem prestações intercaladas seguindo a entressafra. Ou seja, em alguns meses, os caminhoneiros não pagariam as parcelas. As linhas seriam oferecidas pela Caixa, BB e BNDES.

O governo também deve incluir na MP a criação do Documento de Transporte Eletrônico (DTE), um sistema único para transporte de cargas. Essa foi uma das promessas feitas à categoria pelo governo para reduzir a burocracia e baratear os custos do frete.

De acordo com nota do BNDES estão sendo feitos ajustes para atender a categoria. “Uma série de avanços em seus modelos de financiamento para contemplar as necessidades dos caminhoneiros nos últimos meses”. O banco lembrou que criou, no mês passado, uma linha de refinanciamento de dívidas que beneficia, inclusive, caminhoneiros. “O banco promove continuamente estudos e diálogos de forma a aprimorar os seus instrumentos disponíveis para atender a demandas da sociedade, entre as quais as dos caminhoneiros.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here