A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento, prevê, até o momento, uma quebra de 4 milhões de toneladas de soja em relação a safra do último ano. O principal motivo para esta perda é a irregularidade das chuvas. Em 2018, a safra de soja atingiu o recorde de 119,3 milhões de toneladas.

Segundo a Associação dos Produtores de Soja e Milho (A-prosoja Brasil), a quebra pode chegar a 16 milhões de toneladas, já que os  problemas climáticos vêm acontecendo em 12 estados brasileiros. Bartolomeu Braz, presidente da associação, revela “Essa é o montante até o momento, mas a quebra pode ser ainda maior”, com base nos dados levantados no início deste mês.

Caso a projeção do Conab seja concretizada, considerada uma das mais otimistas, a perda de receita do produto pode chegar a R$ 4,3 bilhões, levando em conta o preço médio de R$ 65 a saca. As perdas mais severas se concentram nos estados do Paraná (30%), Bahia e Piauí (20%), e Goiás(17%).

Fonte : O Estado de S.Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here