Manifestação de caminhoneiros, na manhã desta segunda-feira (10), provoca longo congestionamento na rodivia BR-316 em Marituba, região metropolitana de Belém
Manifestação de caminhoneiros, na manhã desta segunda-feira (10), provoca longo congestionamento na rodivia BR-316 em Marituba, região metropolitana de Belém — Foto: Priscila Souza/TV Liberal

Caminhoneiros interditaram parcialmente, na manhã desta segunda-feira (10), um trecho da rodovia BR-316, em Marituba, região metropolitana de Belém. Segundo os caminhoneiros, a manifestação é contra as apreensões que a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) e da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito de Ananindeua (Semutran) realizam durante as fiscalizações. O protesto durou cerca de duas horas, as pistas já foram liberadas.

Leia também: Caminhoneiros e presidente debatem questões da categoria

Os caminhoneiros ocuparam uma das faixas da BR-316 próximo ao acesso à avenida Independência pela BR. Eles permitiram a passagem de carros particulares e caminhões com carga viva. Entretanto, os demais veículos estão sendo impedidos de seguir no sentido Belém.

Órgãos de trânsito contestam reclamações

Os orgãos responsáveis pelas apreensões contestaram as reclamações da categoria. Em nota, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (Semutran) de Ananindeua informou que, conforme a legislação vigente, o órgão tem a prerrogativa de realizar a segurança viária no município. De acordo com a Semutran, as remoções ocorrem de acordo com o que está previsto no Código de Trânsito Brasileiro. Dentro das irregularidades registradas se destacam: tacógrafos irregulares, pneus em mau estado de conservação, licenciamento em atraso, e cinto de segurança.

Ao mesmo tempo, o órgão enfatizou que qualquer cidadão lesado tem meios de contestação. O cidadão que se sentir lesado pode procurar à corregedoria ou a ouvidoria da mesma. Além do apoio até mesmo o Ministério Público de Ananindeua, para que possíveis irregularidades possam vir a ser apuradas.

Já a Prefeitura de Belém afirma que não procede nenhum tipo de afirmação de que a categoria esteja sendo prejudicada pelo órgão municipal de trânsito. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) informou que nos últimos oito meses fez somente cinco apreensões de caminhões, que estavam parados na via por problemas mecânicos.

De acordo com a Prefeitura de Belém, até então nenhuma reclamação foi formalizada pela categoria sobre as fiscalizações rotineiras. A Semob destaca que as constantes fiscalizações programadas pelo órgão têm por objetivo garantir a segurança no trânsito. Além de coibir infrações. Dessa forma, todos os veículos que são apreendidos em operações apresentam algum tipo de irregularidade em que não há possibilidade de sanar o problema no local da infração ou não oferecem condições de segurança para circulação.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here